<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d27205144\x26blogName\x3dSimplesmente+Maria\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://maria-simplesmentemaria.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://maria-simplesmentemaria.blogspot.com/\x26vt\x3d7355387760922186191', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

Queria ser poeta mas chamaram-lhe poetisa || quinta-feira, maio 21, 2009


Estou absorta em silêncio...
O respirar é profundo e pesado, apenas ouço o barulho dos pensamentos.
Não me apetece proferir o som das palavras.
A calmaria que se sente pelo quarto reaviva as feridas incuráveis, aquelas que estão sempre abertas para lhes tomar a dor quando a saudade aperta.
Sinto que irei ser sempre assim, entregue aos desesperos da alma.
Por tantas vezes fecho os olhos e sinto em mim aquele aperto no peito que dói, dói por ser tão intenso, por ser tão perfeito e delicado.
Não o entendes.
Apetecia-me murmurar-te o quanto te sou devota, escrevo-te a sentir tudo isto.
Habito neste sufocar de emoções desde que te sorri pela primeira vez. Mas necessito do quente das palavras para deixar o deambular trémulo das incertezas.
Conhecerei eu amanhã o teu amor? Conserva-o para mim em ti.
Será que ouviremos o inquietante bater de coração quando a noite vier sobre nós? Ouvirei eu um amo-te daqueles como queria ouvir? ...
Na serenidade das notas do piano deito-me em ti para assim amar-te incomensuravelmente. O que é um amor genuíno? É isto.
É assim que amo no sonho do que é amar, para mim o mais perfeito, o mais bonito e arrebatador.
Gosto de sonhar sem me ser diferente mas não me consigo ser, não mais.



"No final seremos sempre "o poeta sofredor"
Maria para Chino

"Apresentação da Noite nasceu, a um dado momento, da necessidade de tornar audível esse silêncio onde se perde todo e qualquer desejo de escrever"
Dezembro de 1984

Al Berto



MusicPlaylist
MySpace Playlist at MixPod.com



[meu outro blog Idioteque actualizado]

--Maria Simplesmente Maria-- 12:17
Link

15 Comentários

By Blogger Mª Teresa Antunes, at 21 maio, 2009 15:00  

Tu consegues por uma pessoa a chorar!


caralho ta'foda!


E sou feliz porque conheço um génio, uma pessoa com um QI superior!

E ainda bem...

<<<< m >>>>

By Blogger Escabroso, at 21 maio, 2009 21:06  

Impressionante. Como as coisas mais tristes são sempre as mais bonitas.

Descrição muito familiar (e fixe!).

Cheers,

<<<< m >>>>

By Blogger Maria Strüder, at 22 maio, 2009 01:40  

Teresinha amor não sou um génio tu é que ficaste linda hoje a falar com os franceses "originaile" lol amo-te!

Escabroso só me sei escrever quando estou triste... (obrigado pelo apreço)

<<<< m >>>>

By Blogger Rafeiro Perfumado, at 22 maio, 2009 15:15  

E eu que tenho uma dificuldade tão grande em "absorver" a poesia...

Sou só eu, foi de propósito ou mais alguém vê os dois últimos parágrafos com a fonte Webdings?

Beijoca!

<<<< m >>>>

By Blogger Maria Strüder, at 22 maio, 2009 15:24  

É propositado pois é alheio ao texto

<<<< m >>>>

By Anonymous Anónimo, at 24 maio, 2009 06:38  

aiiiiie a pita do caralho...com a mania que o mundo vai acabar já amanhã!!!

TEM JUÍZO PITA!!! Isso passa... esse dramatismo todo é só 1 fase!

*

<<<< m >>>>

By Blogger o monstro, at 25 maio, 2009 05:12  

Ficou mais bonito o teu cantinho.

"e ele disse-lhe que o sol viria num outro dia, e ela sonhou aquele céu como se fosse seu, como se todos raios de sol se cravassem no seu sorriso." André Amaro Maio de 2009

até já cito pessoas vivas.

<<<< m >>>>

By Blogger Maria Strüder, at 25 maio, 2009 07:20  

É só apenas o meu poeta favorito :p

<<<< m >>>>

By Blogger Vanessa Barata, at 26 maio, 2009 17:33  

Não retirando absolutamente nenhum mérito ao poema pois está brilhante, permite-me destacar a música...Esse grande génio, sr. Ludwig, conseguia e ainda consegue captar a essência dos sentimentos.
Há uma estrofe de uma música (bem antiga) que diz: "I've often wonder how did it all start, who found that nothing can capture a heart like a melody can? Well, whoever it was, I'm a fan!"...o mesmo se aplicaria à poesia. Minina "vinhas" (private joke) tenho a dizer-te que também tu capturas sentimentos :P

<<<< m >>>>

By Blogger djkayori, at 06 junho, 2009 01:43  

Eu não escrevia nem metade. Ao ler, parece-me óbvio que seriam estas palavras que dizem o que sinto e como sinto, caso quisesse escrever. Foi preciso doer e sentir o mesmo mal, para ver que quando se sofre do mesmo mal, nem as palavras são diferentes.

<<<< m >>>>

By Anonymous Anónimo, at 08 junho, 2009 02:03  

GATA

De repente você vem gatíssima.
Tostada de mar e sol,
Estrela do fim da tarde
Com todo esse à zoon.
E eu sou mais um que te morde as coxas,
Que de lambe o sal, que acende o pavio
E se torna um de fio de alta tesão.
Você pra mim é uma ilha
De chocolate com baunilha.
Mas também não é só carne e cio,
É mais que um desvario de iluminada presença.
Quanto mais você mexe as ancas
Num funk feroz, num afoxé marítimo.
Eu vou me desenhando em sua silhueta,
Eu vou me introduzindo em suas cores
Até nos tornarmos um único traço,
Síntese de um certo élan de néctar
Que há entre a terra e o espaço.

<<<< m >>>>

By Blogger djkayori, at 08 junho, 2009 21:52  

Agora que releio o meu comentario, parece uma coisa cheia de subtancia, mas nao diz nada de jeito!

Olha, o naeno ainda e vivo?? Morder coxas, alta tesao... Virou pro hardcore?

<<<< m >>>>

By Blogger Maria Strüder, at 08 junho, 2009 23:35  

Estavas profundo naquele dia mas compreendo-te...
Lol o Naeno!!! Já nem me lembrava desse "senhor"!
Lol será que é ele a promover o novo album?

<<<< m >>>>

By Blogger djkayori, at 08 junho, 2009 23:58  

Naeno, Naeno... Ai saudades!

<<<< m >>>>

By Blogger Maria Strüder, at 10 junho, 2009 14:47  

É melhor não atrair o bicho de volta!

<<<< m >>>>

>> Post a Comment <<


Simplesmente Maria


Name: Maria Strüder
From: Porto, Portugal
About me: Alguém que compra sanidade em pacotinhos de utopia envolvidos a lirismo.
More..
online
Meus outros blogs
  • Macabre & Horror
  • Idioteque
  • MySpace da Mariazinha (fotos e afins)
  • Amiguinhos da Mariazinha
  • Pidwell [Chino]
  • Quarto 210 [Chino]
  • Choveu Cá Dentro [Chino]
  • Be Quiet and Drive [Chino]
  • Sentimentos Recicláveis [Chino]
  • Zyk's Asylum
  • deviantART c00ki
  • Livro de Cheques
  • Estouvados
  • Momentus da Vida
  • Radioactive7
  • O Piston é a Cabeça do Homem
  • Cardeal Cervejeiro
  • Seven Sins
  • Psicasténica
  • Os pretos torrados&keimados da bjc
  • Cenáculo do filósofo
  • Mata-me a Curiosidade
  • As Aventuras de Zézola!
  • Blogs que estimo
  • Ascoroso
  • Corações ao alto!
  • A vaca tem 6 lados
  • Os AniMais Não Têm Orelhas...
  • Hydrargirum
  • Ecos do Grupo
  • Capitão Merda
  • Alhadas de Baixo ... de Fogo
  • Sexo, Drogas e Rock'n roll
  • A vida vista de um plástico
  • #nbs#
  • Trivial(e)dados
  • O Prodí­gio
  • Mais de 1000 vozes
  • Astuto
  • Falling Away (...)
  • Manual de deus 0.1
  • 9-9
  • Sorrisos Perfeitos
  • A No Brainer Heavy Metal
  • Totó da Cabeça
  • Luso: Os Prós e os Contras
  • Indigo
  • Pensamentos Vagabundos
  • Indigente Andrajoso
  • Nuvem de Pó
  • Blog dos Imply Motion
  • Bisca dos nove
  • My Somemarbles
  • Maria Vai Com As Ostras
  • Letras de Babel
  • Peste
  • .: No Âmago da alma :.
  • Simplesmente Maria
  • Makoka
  • Epá Cum Catano
  • Da Imobilidade
  • A Casa da Micas
  • Leite Condensado às Colheradas
  • Jeremy Spoken
  • Enfim...
  • Entre as Palavras
  • Crónicas da Peste
  • Goth Land & Lucifer's Kindgom
  • O ContraBlog
  • Ideias-Di s pe rs a s
  • Alienação Zorziana
  • O Bom, O Mau e o Vilão
  • A Banda do Maestro Pinguim
  • Anjo Guerreiro/Anjo Caído
  • Rui Cruz Web (B)log
  • (Eter)
  • Uma Merda Kualker (...)
  • Mundo de dois Satânicos muito Feios
  • O Alquimista
  • Kachiba
  • O meu cantinho...
  • Insueto
  • Instantes
  • Intruso
  • Não Digo Nada
  • O Blog Simples
  • >
    Arquivo

  • Abril 2006
  • Maio 2006
  • Junho 2006
  • Julho 2006
  • Agosto 2006
  • Setembro 2006
  • Outubro 2006
  • Novembro 2006
  • Dezembro 2006
  • Janeiro 2007
  • Fevereiro 2007
  • Março 2007
  • Abril 2007
  • Maio 2007
  • Junho 2007
  • Julho 2007
  • Agosto 2007
  • Setembro 2007
  • Novembro 2007
  • Dezembro 2007
  • Janeiro 2008
  • Fevereiro 2008
  • Março 2008
  • Abril 2008
  • Maio 2008
  • Junho 2008
  • Julho 2008
  • Agosto 2008
  • Setembro 2008
  • Outubro 2008
  • Novembro 2008
  • Dezembro 2008
  • Janeiro 2009
  • Março 2009
  • Abril 2009
  • Maio 2009
  • Junho 2009
  • Julho 2009
  • Posts Anteriores

  • Mr. Sandman bring me a dream
  • É noite. Calemo-nos um momento
  • Permanecemos aqui, neste quarto
  • Mais uma escolha fabulosa do meu gosto musical apr...
  • Precious thing
  • Feliz Natal a todos!
  • Pequeno toque de perfeição
  • É pena quase não poder ficar
  • Silêncio
  • Dizem que a paixão a conheceu


  • Madredeus - Alfama
    Agora,
    que lembro,
    As horas ao longo do tempo;

    Desejo,
    voltar,
    voltar a ti,
    desejo te encontrar;

    Esquecida,
    em cada dia que passa,
    nunca mais revi a graça
    dos teus olhos
    que amei.

    Má sorte, foi amor que não retive,
    e se calhar distraí-me...
    - Qualquer coisa que encontrei.

    Pearl Jam-Black
    All the love gone bad
    Turned my world to black
    Tattooed all I see, all that I am, all I'll be...yeah...

    Uh huh...uh huh...ooh...
    I know someday you'll have a beautiful life, I know you'll be a star,
    In somebody else's sky, but why
    Why, why can't it be, oh can't it be mine...

    We belong
    We belong
    We belong
    We belong together
    Together...

    Extras